Entrevista com a autora Ariane Fonseca


Ariane Fonseca tem 31 anos, é formada em Jornalismo e pós-graduada em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais. Mora em Taubaté, no interior de São Paulo, com o marido e dois filhos. A paixão pela leitura começou na adolescência com “O diário de Anne Frank” e passou por várias fases – de fantasia ao hot. Apesar de amar escrever, só decidiu arriscar sua própria ficção em 2017. O que era uma brincadeira, na plataforma gratuita de incentivo a literatura Wattpad, se tornou uma vocação e ela pretende nunca mais parar.

Suas histórias são recheadas de reflexões, amor e aquele toque de sensualidade. Não nega para ninguém que ama um drama e que adora deixar as emoções dos leitores à flor da pele. Descubra mais sobre a autora na entrevista a seguir.


Qual foi a sua maior inspiração no começo da escrita?

Eu comecei a escrever por causa de uma amiga chamada Rebeca. A gente trabalhava juntas e eu sempre ficava ‘fanficando’ sobre os livros que lia. Em um, em especial, fiquei bastante empolgada e ela disse que eu tinha boas ideias, incentivando-me a colocar no papel. Levei na brincadeira de início, mas logo a história de Infinito enquanto dure apareceu na minha mente e não parei mais.


Quando percebeu que escrever era o que mais te alegrava?

Assim que coloquei a palavra “fim” no meu primeiro romance Infinito enquanto dure eu soube que não poderia mais parar de fazer isso. Dezenas de histórias começaram a brotar na minha mente. Hoje tenho um caderninho com mais de 100 ideias esperando a vez de serem contadas.


Se você ficasse presa numa ilha e pudesse escolher três livros, quais seriam?

Pergunta difícil haha mas vamos lá, vou colocar minhas top autoras preferidas na lista.

- "Corte de névoa e fúria", da Sarah J Maas

- "Incendeia-me", da Tahereh Mafi

- "O lado feio do amor", da Colleen Hoover


Existe algum autor que todo mundo ama e você não?

Eita hahaha olha a pergunta difícil. Não digo a autora em si, mas não gostei dos livros da série "Peça-me o que quiser". Depois nunca mais li nada da Megan Maxwell, mas ainda quero ler.


Qual clichê não pode faltar de forma alguma em um romance?

Eu amo quase todos os tipos de clichê, mas o meu preferido é quando não se bicam de início, vivem se desentendendo, e depois vira amor.


Já deixou de ler por preconceito com algum gênero?

Só não leio terror, do resto leio de tudo!


Se tivesse que escolher um livro pela capa, qual seria?

"A forma da água", de Daniel Kraus, Guillermo del Toro. Sou apaixonada nesta capa!


Já criou expectativa com algum livro e se decepcionou?

Já =( A série "Peça-me o que quiser", que citei acima, foi uma delas. Todo mundo amando, eu não consegui passar do segundo livro de tanto ranço dos personagens.


Já pegou emprestado e não devolveu? Caso sim, qual livro?

Não! Morro de ciúme dos meus livros. Não faço com os outros, o que não quero que façam comigo.


Qual o maior perrengue que passou sendo um autor(a) independente?

Conseguir leitores no começo foi muito difícil. Eu não sabia quase nada do meio literário, fui aprendendo na marra haha


Qual série de livros você gostaria de poder ver na tv?

A série "Corte de Espinhos e Rosas" foi anunciada recentemente, estou super empolgada para a adaptação.


Qual autor(a) independente você indicaria hoje sem pensar duas vezes?

Lucy Foster, amo os livros dela! É bem dramática e gosta de emocionar, o meu estilo preferido.


Como você acha que serão os livros do futuro?

Acho que teremos no futuro livros em realidade aumentada e inteligência artificial, onde eu posso realmente ver tudo que está escrito na minha frente.


Como você convenceria alguém que não gosta de ler, a ler?

Faria um pequeno questionário para saber suas preferências e tentaria indicar um livro foda nesse gênero. Leitura é muito de gosto, facilita se a pessoa encontrar uma obra com elementos que curte.


Qual o personagem mais engraçado que você já leu?

Rhysand da série "Corte de espinhos e rosas". Ele é perfeito, sem defeitos. Pode ler sem medo!


Já se decepcionou com algum final?

Não perdoo jamais o final de "Como eu era antes de você". Não sou rigorosa com finais felizes, mas este foi uma facada no meu coração.


O que você mudaria no mercado literário hoje?

Gostaria que os autores fossem mais unidos e que o brasileiro valorizasse mais o escritor nacional que é tão bom quanto o internacional.


Se pudesse juntar três personagens de histórias diferentes, quais seriam e qual o gênero desse livro? Não vale Frankenstein.

Eu juntaria Warner de "Estilhaça-me", Rhys de "Acotar" e Tris de "Convergente" em uma distopia fantástica onde eles teriam que salvar o mundo humano e o submundo de um vilão muito mal.


Qual é o seu coadjuvante favorito? E se ele fosse o protagonista, o que mudaria na história que faz parte?

Amo Cassian e Az da série Acotar. Se eles fossem protagonistas, eu arrumaria mocinhas à altura deles porque, olha, que tristeza sobrou para esses abençoados kkkkkkk


Você tem algum ritual de escrita só seu?

Muitos, sou super metódica haha Escrevo sempre no mesmo lugar, com o mesmo computador, abro a página do Trello (onde organizo meu roteiro), o dicionário de sinônimos e um arquivo em PDF do livro para que possa pesquisar mais fácil coisas que já escrevi.


Qual a sua expectativa para a Sevai 2021?

Estou muito animada, a edição de 2020 foi surpreendente e me trouxe muitos leitores novos. Em período de pandemia, que não podemos nos encontrar na bienal, eventos como este nos ajudam a matar a saudade daquela aglomeração gostosa de amantes da literatura.


Você pode acompanhar o trabalho de Ariane em seu Instagram e encontrar seus livros na Amazon.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo